Shopping Downtown: (21) 2494-6656 | Norte Shopping: (21) 2143-3339

LENTES DE CONTATO

ADAPTAÇÃO DE LENTES DE CONTATO

As lentes de contato podem ser adaptadas com finalidade estética e terapêutica. Para algumas pessoas a visão com lentes de contato é melhor do que com óculos; para outras, portadoras de alterações anatômicas, melhoram a estética aumentando a autoestima.

O candidato à adaptação de lentes deve ser submetido a exames oftalmológicos minuciosos (Topografia, Paquimetria e Microscopia). Esses exames, aliados a uma boa indicação, permitem uma avaliação preliminar apropriada que, se não garante a adaptação, aumenta muito a probabilidade de sucesso.

lentes de contato

As lentes de contato são posicionadas sobre a córnea e para que alcancem o seu objetivo sem causar riscos para a integridade do olho precisam ser adaptadas pelo oftalmologista, que escolherá o melhor material e os parâmetros adequados para cada paciente.

As lentes são utilizadas principalmente para a correção dos diferentes tipos de grau (miopia, astigmatismo, hipermetropia, e presbiopia), podendo também ter finalidade estética (lentes coloridas), e terapêuticas para algumas doenças da córnea.

No exame oftalmológico avalia-se as condições para o uso das lentes de contato. Alguns pacientes têm características que impedem o uso, enquanto outros precisam tratar certas condições que dificultam a adaptação (alergia, blefarite) antes de iniciar o teste com as lentes.

 

Estão disponíveis diversos materiais, desenhos, e modalidades de uso. A lente ideal para cada caso é definida pelo oftalmologista, e sua eficácia comprovada através dos testes. As lentes estão divididas em dois grupos principais: Hidrofílicas (gelatinosas); Gás permeáveis (rígidas ou semi-rígidas); Em cada um desses grupos existem várias opções, como, por exemplo, as lentes hidrofílicas tóricas utilizadas para correção do astigmatismo, e as lentes gás-permeáveis fluorsiliconadas bifocais empregas nos casos de presbiopia (vista cansada).

O sucesso e a segurança da adaptação depende da correta escolha da lente, do acompanhamento em revisões periódicas, e a da realização das medidas de assepsia e manutenção prescritas no ato da aquisição das lentes. O respeito ao regime de uso escolhido (descartável, uso diário, uso prolongado), e ao tempo para a troca são pontos muito relevantes para a saúde ocular do usuário.

Tipos de lentes de contato:

 

Rígidas PMMA – São mais duráveis e de fácil manutenção porém como não são permeáveis ao oxigênio possuem o seu tempo de uso limitado e são desconfortáveis.

Gás Permeáveis – Siliconadas e Fluorcarbonadas – são feitas com materiais que permitem a passagem de oxigênio para córnea sendo portanto mais saudáveis e mais toleráveis do que as lentes de PMMA.

Hidrofílicas (gelatinosas) – são feitas com material flexível e apresentam coeficiente de 38% a 79% de água. São confortáveis desde o período de adaptação.

LC Silicone-Hidrofílicas – são lentes que permitem a passagem de oxigênio à córnea de 3 a 6 vezes mais do que as lentes gelatinosa convencionais e descartáveis e absorvem pouca água sendo portanto indicadas para pessoas com olhos secos.

Principais indicações de LC rígidas e gás permeáveis:

  • ceratocone
  • astigmatismo irregular
  • cicatrizes corneanas
  • astigmatismo maior do que 1 dioptria (grau)

Principais indicações de LC hidrofílicas (gelatinosas):

  • finalidade estética (miopia, hipermetropia, presbiopia)
  • uso terapêutico (reduzir a dor causada por erosões, abrasões e úlceras de córnea)
  • prática de esporte
  • uso esporádico